quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

NOVA CRIAÇÃO DOS "JUDEUS SIONISTAS DE ISRAEL - "Nazismo: grupo alemão de extrema direita cresce, fala no 'Dia X' e preocupa Berlim


Apreensão de armas encontradas com membros do grupo extremista alemão Reichsbuerger

Nazismo: grupo alemão de extrema direita cresce, fala no 'Dia X' e preocupa Berlim. Não passa de mais uma criação dos "JUDEUS SIONISTAS DE ISRAEL" a exemplo do "ESTADO ISLÂMICO" na Síria, "TALIBAN" no Afeganistão e "BOKO HARAM" na África, logo vão começar os "ATENTADOS TERRORISTAS" na Alemanha...


O movimento de extrema-direita alemão Reichsbuerger cresceu para quase 16 mil membros, e alguns dos seus membros estão olhando sua própria ala armada e estão se preparando para o "Dia X", revelou a revista Focus(JÁ ESTÃO RECEBENDO APOIO E PUBLICIDADE NA MÍDIA "JUDAICO SIONISTA), citando fontes de inteligência.

A revelação surpreendente entrou em destaque no início desta semana, depois que a publicação apresentou um relatório citando uma avaliação da agência de inteligência doméstica, a BfV.

Respondendo ao pedido de comentário da Focus(REVISTA JUDAICO SIONISTA), a BfV, a agência responsável pelo monitoramento de grupos extremistas que ameaçam a ordem constitucional, disse que o número de membros do Reichsbuerger ('Cidadãos do Reich' em alemão) cresceu para 15.600 a partir de janeiro — com o órgão apontando um aumento dramático de mais de 50% no prazo de um ano.


O maior número de extremistas é na Baviera, onde as autoridades registraram cerca de 3.500 "Reich Citizens". O antigo berço do nazismo alemão é seguido pelo estado de Baden-Wuerttemberg, com 2.500, e Renânia do Norte-Vestfáli,a com 2.200 membros. Mais abaixo, a lista é a Baixa Saxônia, com 1.400, e a Saxônia, com 1.300 membros.

Além disso, o movimento extremista criou planos para criar uma ala armada e organizar atos violentos(A EXEMPLO DO "DAESH" NA SÍRIA E QUE NA REALIDADE SÃO MERCENÁRIOS DOS "JUDEUS SIONISTAS DE ISRAEL), informou a Focus. "Eles começaram a se preparar para o Dia X", disse um funcionário de segurança não identificado pela revista, supostamente referindo-se a um dia de censura ou insurreição contra o governo de Berlim.

O que é o Reichsbuerger?

O Reichsbuerger, uma associação ampla de grupos nacionalistas(MERCENÁRIOS TERRORISTAS A SERVIÇO DO "JUDAICO SIONISMO DE ISRAEL)  espalhados por todo o país, acredita que a Alemanha moderna e suas instituições políticas são administradas por um governo de fantoches instalado pelos vencedores na Segunda Guerra Mundial, o que os torna ilegítimos.

Muitos membros do grupo são considerados de extrema direita. 

Eles sustentam que o antigo Reich alemão — que deixou de existir em 1945 após a capitulação da Alemanha nazista — deveria ser restaurado em suas fronteiras anteriores a 1937, que incluíam grandes extensões de terra na Polônia, República Tcheca e outros países vizinhos.

No passado, os membros do movimento eram frequentemente vistos como teóricos excêntricos da conspiração, mas uma série de ataques à polícia levaram o governo alemão a defini-los como extremistas.

Violência

O movimento radical fez manchetes em todo o país e internacionalmente em outubro do ano passado, quando um entusiasta de armas de 47 anos, Wolfgang P., atirou e matou um policial na porta de sua casa.

No dia em que o tiroteio aconteceu, policiais chegaram à casa de Wolfgang P., na cidade bávara de Georgensgmuend, quando o homem, já armado com uma espingarda carregada e vestindo um colete de kevlar, começou a atirar, disparando 11 rodadas no total. Três oficiais ficaram feridos, e mais tarde um deles morreria no hospital.

Em agosto de 2016, Adrian Ursache, um ex-vencedor do Sr. Alemanha, abriu fogo contra oficiais e foi ferido durante uma incursão policial na casa pertencente a seus pais, na qual proclamou um Estado autônomo, 'Ur'. Em maio de 2014, a polícia na Renânia-Westphalia prendeu o governante autodeclarado de um estado imaginário chamado 'Germanitia'.

SEREIA RUSSA, E QUE SEREIA... UMA LOUCURA VOLUPTUOSA E SENSUAL, ARMA PODEROSA QUE CONQUISTA OS AMERICANOS SEM DAR UM ÚNICO TIRO - Sereia na piscina: 'Kim Kardashian russa' posa sensualmente na água (VÍDEO)


Modelo russa Anastasiya Kvitko

Sereia na piscina: 'Kim Kardashian russa' posa sensualmente na água (VÍDEO)


A modelo russa, Anastasiya Kvitko, de 23 anos, que atualmente mora na Flórida, EUA, participou de uma nova sessão fotográfica sensual.

O vídeo, publicado no Instagram da modelo, mostra a garota com suas curvas exuberantes saindo da água e depois posa na borda de uma piscina, mostrando suas curvas impressionantes que levam seus seguidores à loucura.
A modelo posou vestida com um biquíni pequeniníssimo que mal conseguia cobrir seus volumes. Em apenas 24 horas o vídeo recebeu mais de 140 mil curtidas.

Kvitko, batizada pelo seu corpo de 'Kim Kardashian russa' tende a usar vestidos muito abertos para alegria de seus fãs.
Há pouco, a jovem publicou uma foto com um brilhante vestido rosa, mostrando sua beleza dos pés à cabeça.

JUDEUS SIONISTAS BEM SUCEDIDOS COM O MAIOR CALOTE DO MUNDO COM O BITCOIN - Opinião: investidores de bitcoins têm que se preparar para perder tudo


Criptomoedas em queda livre

Opinião: investidores de bitcoins têm que se preparar para perder tudo


As pessoas e instituições que optaram por investir seus recursos financeiros na moeda virtual mais popular do mundo têm que estar preparados para perder tudo, declarou Steven Maijoor, presidente da Autoridade Europeia de Valores e Mercados (ESMA, sigla em inglês).


"[Os investidores] devem estar preparados para perder todo o seu dinheiro. O preço extremamente volátil [do bitcoin] não permite o utilizar como uma moeda. Além disso, não é reconhecido globalmente", assinalou Maijoor em entrevista à Bloomberg TV.

A taxa de câmbio do bitcoin caiu 18% em 16 de janeiro, atingindo 11.444 dólares. Sua queda continuou e se desvalorizou mais 2% em relação ao dólar. Em 17 de dezembro, a taxa de câmbio do bitcoin correspondia a 10.000 dólares.

Os problemas do bitcoin provocaram uma reação em cadeia no mercado de criptomoedas. Assim, a moeda virtual ripple desvalorizou-se 33%, enquanto o ethereum perdeu 24% de seu valor. 


A Bloomberg assinalou que a desvalorização do bitcoin está relacionada com a possibilidade de regulação do mercado de criptomoedas nos países asiáticos. 

No momento, as autoridades da Coreia do Sul estão considerando a opção de proibir as transações em criptomoedas. Contudo, o ministro das Finanças sul-coreano, Kim Dong-yeon, destacou que, antes de o realizar, a medida tem que ser submetida a uma "discussão séria" nos vários ministérios do país asiático.

"O ministro das Finanças sul-coreano deixou claro que eles estão considerando proibir completamente o comércio de criptomoedas. As notícias estão afetando os preços”, assinalou Neil Wilson, analista superior de Londres para a plataforma comercial ETX Capital, citado pela Bloomberg.


Anteriormente, a agência Reuters havia informado que as autoridades chinesas estão planejando bloquear o acesso às plataformas chinesas e estrangeiras nas quais se efetua o comércio de criptomoedas.

"Temos informações de que a Coreia do Sul, China e Japão estão considerando a mesma abordagem, o caminho da regulação. Parece que […] o boom de criptomoedas está se aproximando do fim", ressaltou Wilson.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

PROJÉTIL QUE DESTRUIU OS TERRORISTAS QUE ATACARAM A BASE RUSSA COM UM ÚNICO DISPARO - Conheça a 'arma-bisturi russa', o temível projétil Krasnopol (FOTO)


Militares russos lançam fogo da peça de artilharia autopropulsada 2S5 Giatsint durante os exercícios (foto de arquivo)

Conheça a 'arma-bisturi russa', o temível projétil Krasnopol (FOTO)

© Sputnik/ Vitaly Ankov


8270
Os projéteis de fragmentação de alto poder explosivo Krasnopol são capazes de destruir qualquer alvo ou equipamento militar com um único disparo.
Foi esta bomba inteligente que ajudou os militares russos a eliminar o grupo terrorista que atacou há pouco a base russa de Hmeymim na Síria.
Até recentemente, os militares russos utilizavam os bombardeiros da Força Aeroespacial e os mísseis de cruzeiro Kalibr para atacar alvos na Síria. Por isso, o uso do projétil de artilharia Krasnopol se tornou uma verdadeira surpresa, escreve o jornalista Dmitry Litovkin em seu artigo para o canal russo Zvezda.
Criado no século passado, o Krasnopol não parece um projétil comum, mas sim um míssil com um corpo alongado e vários estabilizadores. Seu calibre varia entre 152 e 155 milímetros e o alcance é de 20 quilômetros. Este projétil, cuja ogiva pesa 8 quilogramas, pode ser lançado tanto por antigos obuses D-20 como pelos modernos Msta-S e Koalitsiya-SV, de acordo com o artigo.
Além de ter uma carga altamente explosiva, o Krasnopol dispõe de um laser com a ajuda do qual um operador-apontador dirige o projétil ao seu alvo. O laser pode iluminar três alvos de cada vez, enquanto o número de lasers também pode ser maior, o que permite realizar um ataque maciço. Por essas razões se pode afirmar que o efeito do complexo Krasnopol é parecido com uma operação cirúrgica feita com um bisturi, opina o autor do artigo.
Projétil russo de alta precisão Krasnopol.
Projétil russo de alta precisão Krasnopol.
Litovkin sublinha que, para eliminar um posto de apoio, os soldados precisam de disparar 800 projéteis de artilharia comuns, enquanto, para cumprir a mesma tarefa com o Krasnopol, são precisos apenas 10 ou 12 projéteis.
Segundo vários especialistas, a ogiva do Krasnopol é capaz de destruir não apenas um automóvel civil, um posto de apoio ou um armazém, mas até um tanque.
Anteriormente, a Etiópia adquiria estas armas à Rússia. Os militares deste país foram os primeiros a relatar sua eficiência. Além disso, o projétil foi utilizado pelas tropas da OTAN no Afeganistão.
"Embora os militares ocidentais disponham do análogo norte-americano M982 Excalibur, preferiram utilizar o projétil russo. […] É provável que a nossa arma seja mais barata mas supere o M982 Excalibur em eficiência", opina Litovkin.
A operação na Síria mostrou que a Rússia tem não apenas bombardeiros e mísseis de cruzeiro, mas também armas de reação rápida, em particular, a bomba inteligente Krasnopol, que continua sendo modernizada, conclui o autor.

RÚSSIA TEM UM INCOMPARÁVEL MÍSSIL HIPERSSÔNICO - Analista: nenhum míssil no mundo pode ser comparado com russo Tsirkon


Forças armadas da Rússia (imagem referencial)

Analista: nenhum míssil no mundo pode ser comparado com russo Tsirkon


O sistema de mísseis russo Tsirkon, que está sendo desenvolvido, representará uma ameaça real para os porta-aviões estadunidenses, escreve a revista alemã Stern. O especialista militar Viktor Murakhovsky explicou qual é a particularidade mais importante da nova arma russa.

De acordo com a edição, com o míssil hipersônico Tsirkon, que é capaz de atingir a velocidade de 7.400 km/h e possui um raio de alcance de até 600 km, a Marinha russa representará uma ameaça séria para os porta-aviões norte-americanos, para não falar dos navios de outros países.


O sistema de mísseis Tsirkon é um dos produtos mais recentes da indústria militar russa. Os trabalhos do projeto são classificados.

O especialista em assuntos militares Viktor Murakhovsky, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, explicou qual é a particularidade mais importante do Tsirkon.

"Tsirkon é um novo corpo de míssil hipersônico. Ele não tem necessariamente de ser naval, já que pode ser instalado em terra. Como seu desenvolvimento ainda não foi terminado, é cedo para falar onde ele vai se basear […] Contudo, sabe-se que os testes das cargas de combate e do míssil Tsirkon estão sendo bem-sucedidos. Foi afirmado que, durante seus testes na atmosfera, o míssil alcançou aproximadamente sete ou oito vezes a velocidade do som. Hoje em dia, nenhum outro míssil, em nenhum país, é capaz de fazer o mesmo. Por conseguinte, os meios de defesa antimíssil e antiaérea não conseguem interceptar alvos se deslocando a tal velocidade, além de mudarem seu rumo. Foi daí que a edição alemã tirou suas conclusões, já que, no momento, não existem meios para derrubar e interceptar mísseis de tal tipo", ressaltou Viktor Murakhovsky.

GLEISI HOFFMAN - Presidenta do PT diz que para prender Lula vai morrer muita gente


Ex-presidente Lula com a senadora curitibana Gleisi Hoffmann, do PT

Presidente do PT diz que para prender Lula vai morrer muita gente 

A presidente do PT, Gleisi Hoffman, afirmou em entrevista ao site Poder 360, que não acredita na possibilidade de o ex-presidente Lula ir para a cadeia e disse que para prendê-lo "terá que matar gente".

“Para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar”, afirmou.

O ex-presidente será julgado em segunda instância pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), em Porto Alegre, no dia 24 de janeiro.  Lula já foi condenado a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz Sergio Moro na Operação Lava Jato, por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá.

“Eles [os juízes] desceram para o ‘play’ da política […] No ‘play’ da política nós vamos jogar (…) E vamos jogar pesado”, afirmou.

A senadora eleita pelo Paraná defendeu que mesmo que Lula seja condenado, o Partido dos Trabalhadores deve manter a candidatura do ex-presidente. “A candidatura vai ser decidida na Justiça Eleitoral”, disse.

A presidente do partido acredita que se todos os recursos ainda não tiverem sido esgotados antes das eleições, será muito difícil cassar Lula depois de eleito. “Como é que vai cassar o voto de 40, de 50 milhões de brasileiros?”, questionou.

Gleisi não espera outro resultado no TRF-4 que não seja a absolvição. “Esse seria o único resultado capaz de resgatar a seriedade da Justiça brasileira e mostrar para o Brasil e para o mundo que há isenção no Poder Judiciário”.

O PT e movimentos sociais preparam grandes manifestações para o dia 24 de janeiro em diversas cidades do Brasil.

TRUMP, ALÉM DE RACISTA É HIPÓCRITA E TEM COMPORTAMENTO E TREJEITOS HOMOSSEXUAIS, COM CHILIQUES E TUDO O MAIS - 'Nós, latino-americanos, devemos nos afastar totalmente dos EUA'


Mão, escultura de Oscar Niemeyer

'Nós, latino-americanos, devemos nos afastar totalmente dos EUA'


Donald Trump abalou a paciência de seus vizinhos no continente ao se referir a várias nações como "países de m*rda", incluindo algumas da América Latina, de onde chegam aos EUA migrantes cuja "qualidade" não agrada o dono da Casa Branca.

A onda de indignação internacional após as declarações fortes de Trump atingiu até mesmo a ONU, onde o presidente norte-americano foi acusado de racismo. E com razão, de acordo com a analista política hondurenha, Gilda Batista, entrevistada pela Sputnik Mundo.

"As declarações do presidente Trump é uma desfaçatez, um insulto à dignidade dos latino-americanos, que contribuem significativamente para o desenvolvimento econômico e cultural dos EUA" e que "fortaleceram essa nação", afrimou. 



Contudo, segundo Batista, Trump somente expôs o pensamento de seus antecessores, que consideram a América Latina como seu "quintal". Presidentes dos EUA nunca trataram as nações dessa região como "povos irmãos".

A analista acredita ter chegado a hora de a América Latina se afastar dos EUA "totalmente", um país que "lastima e detesta" seus vizinhos do Sul.

"Deve haver uma desunião completa", assinalou Gilda Batista, ao propor, entre outras medidas, expulsar Washington de organizações regionais, por exemplo, da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Os comentários racistas de Trump não se limitam a palavras, que são acompanhadas de ações concretas ou de sua ausência, apesar de tradições estabelecidas na região.


Por exemplo, vale recordar como os EUA abandonaram os países do Caribe que foram abalados pelo furacão Irma. 

Washington nem sequer expressou preocupação com situação dramática em Porto Rico, seu território associado mais afetado pelo furacão mais potente na história do oceano Atlântico.

O mandatário norte-americano tampouco moveu um dedo para ajudar Cuba, país que também foi devastado pelo furacão Irma, apesar de ter em sua base de Guantánamo "alimentos, medicamentos e materiais de construção equivalentes a centenas de milhões de dólares", afirmou à Sputnik Mundo o analista cubano, Manuel Yepe.

"Porém, este comportamento de Trump não surpreende, já que a semelhante 'agressão' contra a América Latina é algo típico para Washington, algo que 'não tem nenhum sentido lógico'", explicou Manuel Yepe.



Além de serem racistas, as declarações do líder norte-americano também são hipócritas, indicou o analista dominicano, Fernando Martínez. Para ele, muitos imigrantes latino-americanos atravessam a fronteira com os EUA por serem forçados a fugir de seus países devido à desestabilização causada por Washington, como no caso da Venezuela.

O especialista constatou que a administração de Trump aplica "uma guerra econômica" contra o governo de Nicolás Maduro, provocando, assim, uma fuga de venezuelanos a outros países, incluindo aos EUA.

O México é outra nação latino-americana que está sendo desestabilizada pelos EUA, assinalou Everardo González, cineasta mexicano. Em particular, ele recordou que uma das conquistas da Revolução Mexicana é a propriedade coletiva sobre a terra. Ele assinalou que ninguém pode extrair recursos minerais sem permissão de moradores locais, mas é isso que empresas estadunidenses fazem em seu país.

SÍRIA RECEBE ARMAMENTOS PESADOS - Maior avião turboélice no mundo aterrissa na Síria (FOTO)


An-22 Antei (foto de arquivo)

Maior avião turboélice no mundo aterrissa na Síria (FOTO)


O legendário avião russo An-22 Antei aterrissou no aeroporto sírio de Hmeymim, informou o blogueiro libanês Wael Al Hussaini, que conseguiu filmar a aeronave, capaz de transportar cargas pesadas, tais como os sistemas S-400 e tanques T-90.

Al Hussaini supôs que o An-22 regressou à Rússia no mesmo dia que foi visto na base de Hmeymim, ou seja, em 13 de janeiro.

De acordo com a agência russa Vestnik Mordovi, não se sabe que carga o avião transportou à Síria.

Segundo informações do portal, as Forças Armadas russas têm ao seu serviço no momento dois aviões An-22 Antei. Apesar de terem quase 40 anos, os An-22 Antei continuam realizando missões junto com aeronaves mais modernas.

"Aqueles que viram este avião ao vivo, geralmente, não conseguem disfarçar sua admiração", é assim que a edição russa descreve a aeronave, acrescentando que ela é capaz de levantar cargas de 60 toneladas e transportá-las a distâncias de mais de 5.000 km a uma velocidade de 560 km/h.

No vídeo abaixo você pode ver a dificuldade que o avião consegue superar ao decolar com uma carga tão pesada nas condições de vento lateral fortíssimo.
  Wael Al Hussaini @WaelAlHussaini

Ver imagem no Twitter


Copiar endereço do vídeo